Notícia

CBH Preto e Paraibuna participa do Cercamento das oito primeiras nascentes do Rio Paraibuna, em Antônio Carlos (MG)

Na tarde da sexta-feira do dia 5 de julho, o Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Preto e Paraibuna esteve presente no evento de cercamento das oito primeiras nascentes do Rio Paraibuna e plantio de mudas, realizado pela Secretaria do Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (SEMAD) e pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), na Fazenda Campinho, em Antônio Carlos (MG).

“O objetivo do evento foi a importância da conscientização da população para o local de onde vem a água”, confirmou Dalyson Figueiredo, coordenador do Centro de Estudos e Desenvolvimento Florestal (CEDEF), órgão que ajudou na organização da atividade.

A preservação da área da Fazenda Campinho, proprietário João Abreu, através de 3.285 metros de cerca, numa área de 7,72 ha. O motivo do fechamento da área foi para a prevenção contra o pisoteamento de animais nas nascentes. Com esta ação, preserva-se e melhorar a quantidade e qualidade da água. Se tornando um local, ainda de propriedade privada, mas reconhecido como patrimônio público.

Qual a importância do Comitê em participar do Evento?
De acordo com o presidente do CBH Preto e Paraibuna, Wilson Acácio, a importância do CBH Preto e Paraibuna em participar do cercamento e plantio de mudas nas 8 primeiras nascentes do Rio Paraibuna “é saber que esse momento singular é um momento histórico e caso não tomemos iniciativas como essa, de proteger as nascentes, obviamente a quantidade e a qualidade de água vão diminuindo”. Wilson aproveitou para parabenizar Instituições como IEF e a SEMAD pela e iniciativa e também ao proprietário da área por se preocupar com questões ambientais.

08/07/2019
COMUNICAÇÂO AGEVAP
Telefone: (24) 3355-8389
E-mail: comunicacao@agevap.org.br